Dúvidas? Utilize nosso canais de atendimento 31 3327 5763 31 9 9586 1119
pai

17 dicas para pais de primeira viagem

Se tornar pai,  é uma experiência única, ainda que aconteça muitas vezes. É um momento mágico, lindo, intenso, profundo, contudo, ao mesmo tempo gera certa ansiedade em relação ao futuro. Isso é natural se você pensar que será responsável por uma criança que vai depender totalmente de você e que vai, sim, transformar a sua vida.

Mas não é só isso, porque ser pai é ser referência para os filhos. É a principal missão do ser humano. Independente se o filho é biológico ou adotado, os pais devem buscar a melhor versão de si mesmos para oferecer amor e tranquilidade aos filhos.  Além disso, eles precisam proporcionar-lhes apoio, segurança emocional, afetiva, familiar e financeira para que cresçam saudáveis em todos os sentidos e se tornem pessoas de bom caráter.

A Dra. Liliâny Carneiro, psicóloga da Clínica Santa Amélia, diz que o pai será a referência mais forte da vida do filho. Assim, ela recomenda: “Faça uma autoavaliação e veja que valores pretende deixar para o seu filho. Procure abandonar atitudes e comportamentos que não lhe serviriam como bons exemplos. Em muitos aspectos, os filhos se tornam reflexos dos pais. Então, seja companheiro e sempre uma referência positiva por meio de um caráter honrado.”

Você conhece o ditado que diz “não basta se pai, tem de participar”? Pois é, a sua mensagem é verdadeira. Não seja apenas um pai no retrato do álbum da família. Seja participativo em todos os momentos da vida do seu filho. Desenvolva uma relação íntima com ele, de modo a lhe permitir entender os sinais dele.

Conselhos para pais de primeira viagem

A Dra. Ana Cláudia Braga, ginecologista da Clínica Santa Amélia, aconselha aos papais: “Acompanhe o crescimento do seu filho, troque fraldas, dê banho, brinque, saia com ele e embale o seu sono. Esteja sempre ao lado dele, acompanhe o seu crescimento. Ajude-o a vencer seus medos, compreenda as suas inseguranças e limitações. Ame-o acima de tudo.”

Aproveitar cada minuto com os filhos e aprender com eles é o conselho da Dra. Solange Soares, psicóloga da Clínica Santa Amélia: “A sua melhor herança para eles é composta por amor, respeito, limites, atenção, valores positivos, bons exemplos e reconhecimento”, explica.

Contudo, como a chegada de um bebê gera ansiedade em muitos homens, preparamos 17 dicas superespeciais para ajudar você a superar o medo, as dúvidas e estar pronto para este momento lindo e único na vida de um homem. Confira!

  1. Durante a gravidez, a mulher é dominada pelos hormônios

Sua esposa estará muito sensível, vai chorar ou rir por nada (pelo menos você vai achar que é nada!). Mas, às vezes, vai ficar nervosa e brigar… por quê mesmo? Isso tem um nome, papai, “hormônios”. Melhor é não discutir com ela. E melhor ainda é saber que com grávidas nunca se discute!

  1. Seja interessado pelos assuntos do bebê

A futura mamãe fica ansiosa para preparar tudo para o bebê. A montagem do quarto, as peças e os bichinhos da decoração, as mamadeiras, os bicos, as roupinhas… tudo mesmo! Ela sente um prazer enorme em ver o bebê no ultrassom, melhor, nos ultrassons. Procure acompanhá-la nessas saídas. Ela vai se sentir amada, admirada e adorar o conforto da sua presença.

  1. Ela será o centro das atenções

Fique sabendo que, durante a gravidez, todos vão querer satisfazer os gostos da sua mulher mimando-a o quanto puderem. Então, entre nesta onda e faça-lhe agrados. Ah, e ajude-a a enfrentar os enjoos!

  1. Ao nascer, é o bebê que será o centro das atenções

Agora, é o bebê que rouba a cena. Os familiares estarão muito felizes com a chegada do novo integrante da família e só terão olhos para ele. Nem pense em sentir ciúmes! Alegre-se pelo amor, carinho e pela atenção que estão sendo dados ao seu bebê e curta esta fase.

  1. Deixado de lado

Você será deixado um pouco de lado, mas não por muito tempo. Saiba passar por este período com paciência, tolerância e amor. As novidades com a chegada de um recém-nascido são muitas e é natural que sua mulher esteja com a atenção voltada principalmente para o bebê. Nada de rejeição! Aproveite este tempo para compartilhar momentos incríveis com sua nova família.

  1. Seja paciente

Amigo, aquela revolução de hormônios no corpo da sua mulher ainda está em plena atividade… E isso até poderá piorar com a amamentação. Paciência é a palavra de ordem!

  1. Seja organizado e ajude na organização da casa

Um ambiente organizado faz bem para o corpo, para a mente e para a alma. Imagine com um bebê em casa! Ajude na organização da casa fazendo tudo o que puder para cooperar com sua mulher. Lembre-se de recolocar no lugar tudo que você pegar.

  1. Escolha uma tarefa e tome-a para você

Você já pensou que o banho do seu bebê pode ser algo muito prazeroso para vocês dois? Além de fortalecer os laços entre vocês, sua ajuda proporciona um tempinho para a mamãe ir ao banheiro, tomar um banho ou relaxar um pouco no sofá! Afinal, a mamãe não é de ferro!

  1. Mãos à obra

Bebês são umas gracinhas! Mas eles são de verdade e arrotam, soltam pum, fazem xixi e cocô. Você precisa aprender a colocar seu filho para arrotar e a trocar fraldas. Esteja certo de que, algumas vezes, você vai ficar sujo de leite, xixi e cocô. Isso faz parte de ser pai e você pode até achar engraçado.

  1. Que sono!

Os três primeiros meses de um bebê em casa, com certeza, não serão os mais fáceis da sua vida. Tudo é novidade para vocês e, até aprenderem o que cada choro significa, serão muitas noites em claro. E, bem cedinho, você estará de pé novamente. Afinal, agora você é responsável por mais uma vida!

  1. “Quero a mamãe!”

É normal que o bebê prefira a mamãe nos primeiros meses, afinal, ele passa a maioria do tempo com ela. Mas tenha calma!  Logo será a sua vez de ser o preferido.

  1. Vida social modificada

Como diz a música de Milton Nascimento, “sei que nada será como antes”. O bebê nasceu e ele é a prioridade do casal. Isso não significa que vocês nunca mais terão vida social, mas, agora, não dá para ir a baladas, bares, passar a noite em churrascos com os amigos. Melhor esquecer as viagens no início. Mais tarde, elas deverão se adequar à criança e não o contrário.  Mas, acredite, você nem vai se importar tanto com isso!

  1. Repertório de musiquinhas infantis

Você pode até não acreditar, mas vai decorar as quatro temporadas da Galinha Pintadinha, Mundo de Bita, Boob Zoom ou qualquer outro programa Infantil. Verdade, amigo! Vai cantar para ele dormir ou durante o banho. Além de dormir com as musiquinhas na cabeça, você vai trabalhar cantarolando todas elas. Ah, e vai achar isso lindo. Espere para ver!

  1. Aprendendo e aprendendo

Todos os dias, você aprenderá uma coisa nova. Vai aprender a segurar um recém-nascido, a dar banho e trocar a fralda. Vai se especializar em colocá-lo para arrotar, em massagens para cólicas, colocar o bebê para dormir, cantar, contar historinhas etc.

  1. O prêmio

O sorriso no fim de um dia cansativo será o seu prêmio maior. Apesar do seu cansaço, da sua irritação no trabalho, você será desarmado assim que chegar em casa e receber aquele lindo sorriso do seu filho. E isso vale muito a pena!

  1. Pai herói

Participe, ajude, cuide, esteja sempre por perto, seja presente e participativo. Um dia, você será um herói para o seu filho. Existe coisa melhor neste mundo? Além da grande responsabilidade, ser pai proporciona uma alegria indescritível!

  1. Vida sexual

Vocês devem estar preparados para uma vida sexual um pouco menos ativa e animada. Depois do parto, além do cansaço pelas noites mal dormidas, a mulher não estará muito satisfeita com o próprio corpo. É normal que sua mulher não esteja pensando tanto em sexo. Mas calma! Fique tranquilo, as coisas vão se encaixando e chegando no lugar.

Aproveite cada momento com seu filho. Ele vai crescer logo e, quando você menos esperar, ele estará saindo para escrever a sua própria história. Portanto, amigo, viva a sua paternidade do modo mais intenso que puder!

Leia também:

Siga-nos nas redes sociais: Facebook e Instagram.